sexta-feira, 25 de maio de 2018

XIV Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja [Divulgação]



«Este ano o Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja realiza-se entre os dias 25 de Maio e 10 de Junho.

Inaugura no dia 25, sexta-feira, às 21h00, na Casa da Cultura.

Mas o Festival também se espalha pelas ruas do centro histórico. Boa parte das exposições estarão patentes no Centro Unesco, no Forno da Ti Bia Gadelha, na Galeria da Rua dos Infantes, no Museu Regional de Beja, no Núcleo Museológico da Rua do Sembrano, no Palacete Vilhena – Sede do EMAS, e no Pax Julia – Teatro Municipal.

São 8, os núcleos expositivos.

E 21, as exposições, com autores de muitas partes do Mundo: Brasil, Espanha (País Basco), França, Itália, Portugal e Suécia.

O Festival oferece ainda aos visitantes uma Programação Paralela bastante diversificada: apresentação de projetos, conversas à volta da BD, lançamento de livros - este ano serão 16 -, sessões de autógrafos, concertos desenhados, etc.

Terá também à disposição de todos o Mercado do Livro, com mais de 60 editores presentes, venda de arte original, venda de merchandising, etc.

Na sexta-feira 25 e no sábado 26 as noites são de concertos desenhados (a programação só termina às 4h00 da manhã).

O primeiro fim-de-semana (25, 26 e 27 de Maio) reunirá os autores representados nas exposições.»

segunda-feira, 21 de maio de 2018

As últimas aquisições

Chegou a hora de actualizar as aquisições mais recentes que, sem ausência de sentido pesar, tenho vindo a adiar! Por isso, sem mais delongas, das recebidas até ao final do ano passado e apresentadas pela formosa e sempre prestável Julieta, constam:


Entre ofertas, trocas e passatempos ganhos, destaco Sonho Febril de George R. R. Martin, autor mais do que badalado e com o qual ainda não me estreei; Fábulas de La Fontaine, mais um volume para juntar a Contos de Hans Christian Andersen, Todos os Contos de Edgar Allan Poe e Contos Completos dos Irmãos Grimm; e A Pousada da Jamaica de Daphne Du Marier, da qual li Rebecca, tornando-se uma autora a repetir.

Todas informações sobre os livros:

Como a pilha que se segue é maior, Milady Julieta cedeu o seu lugar, não se fosse dar um desabamento atentatório à sua vida. E desde o início do ano até Abril temos:


Quiet de Susan Cain e Manual do Gato foram lidos e recomendam-se, cada um dentro da sua temática, obviamente. Em ambas as fotografias surgem livros de Paul Auster, autor que me caiu no goto e do qual pretendo ler o máximo de obras possível na eventualidade de não me vir a desiludir. 

Quase todos constavam da minha wishlist, pelo que não sei qual deles me deixou mais feliz ao juntar-se à minha biblioteca, mas acredito que Flores de Afonso Cruz irá ser inesquecível tal como foi Para onde vão os guarda-chuvas

Todas informações sobre os livros:

E entretanto tenho mais novidades, mas convém que fiquem para a próxima publicação deste tema ou  serei apelidada de...

( via Beetiful Things )