sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Os blogues que sigo #2: Estante de Livros

Um dos blogues literários que sigo há mais tempo é o Estante de Livros. Ainda o meu vício pela leitura se estava a consolidar e já partilhava a minha humilde biblioteca com a Célia Marteniano, para que a partilhasse no seu espaço [ver aqui]. Felizmente está bastante maior e as estantes são outras, apesar de ainda sonhar com umas mais indicadas para livros...

Assim, pedi-lhe que, na continuação desta rubrica, falasse um pouco do seu blogue e do que a leva a conservá-lo. 

http://www.estantedelivros.com/


«O blogue “Estante de Livros” existe desde julho de 2007 e foi criado com o objetivo principal de partilhar opiniões sobre aquilo que ia lendo, com a possibilidade de se tornar um espaço de troca de ideias, sugestões literárias e interação entre leitores. Sempre gostei de ler, mas a presença assídua na Internet mostrou-me todo um novo mundo de possibilidades no que à leitura dizia respeito e, subitamente, vi-me a interagir com pessoas com a mesma paixão que eu pelos livros. Fiz – e continuo a fazer – muitas amizades por causa do “Estante de Livros” e isso é impagável.

Desde que foi criado, o “Estante” passou por diversas fases – algumas mais animadas e dinâmicas, outras mais paradas e apáticas – mas nunca pensei desistir porque é o meu refúgio, já faz parte de quem sou. Todos precisamos de portos de abrigo, daqueles sítios a que nos sabe bem regressar, como quando reencontramos um velho amigo, e o “Estante”, apesar de ser um espaço virtual, tem sido um desses lugares.

Gosto muito de partilhar opiniões sobre o que vou lendo, ainda que tenha a perfeita noção que continua a existir muito espaço para melhorar os textos que escrevo, a nível de sistematização de ideias, de reflexões, de estrutura e de inspiração. Mas não pretendo ser uma crítica literária profissional, por isso penso que não é grave. Penso que já é muito bom conseguir escrever um texto onde transpareça de forma clara as sensações que um livro me transmitiu, sem erros de português. A satisfação que me dá recomendar um livro e depois haver quem me diga que adorou é incomparável.

Gosto mesmo de escrever sobre o que leio – o que se deve notar pela insistência e frequência com que o faço. Mentiria se dissesse que escrevo em primeiro lugar para terceiros; escrevo para mim, como um diário, mas esperando sempre que isso possa ajudar quem vai ao blogue vem procurar ajuda. E espero continuar a fazê-lo durante muito mais tempo.

Obrigada, Helena, pelo convite para falar sobre o meu blogue.»

Muitas das leituras da Célia correspondem aos géneros e autores que também mais aprecio - uma mistura de ficção contemporânea e fantasia, autores consagrados lusófonos e de língua estrangeira, pelo que a continuarei a seguir com a assiduidade habitual. 

Convido-vos a conhecerem as suas opiniões e a segui-la nas seguintes plataformas:

Sem comentários:

Enviar um comentário