terça-feira, 7 de junho de 2016

XII Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja: a minha visita

Tal como prometido aqui, trago-vos a fotorreportagem possível (já que o equipamento fotográfico é o meu humilde telemóvel) do XII Festival Internacional de Banda de Desenhada de Beja, nomeadamente das suas exposições, ainda patentes até ao próximo dia 12. Por isso, ainda há tempo de sobra para cá dar um saltinho ou, se tal não for possível, visitar a edição do próximo ano.

( Ver informações sobre os horários dos espaços e as exposições e seus autores em XII Festival Internacional de BD de Beja ou em  bandas desenhadas )

Não sendo a banda desenhada o meu género literário de eleição, nem por isso deixei de apreciar as histórias e os traços dos variados artistas.

Considerei extremamente positiva a d
escentralização das exposições que, em edições anteriores, estavam concentradas na Casa da Cultura. Este ano foram distribuídas pelo Centro Histórico, o que creio que tenha dado a conhecer aos turistas vários recantos da cidade. Por outro lado, a falta de sinalização entre os diversos espaços pode ter levado alguns visitantes a dispersarem-se, diminuindo o interesse.

Ficaram a faltar fotografias nas exposições em Estoriastantas, Galeria do Desassosego (com exposição de Nuno Saraiva - Tudo Isto É Fado!) e Farelo (onde se poderiam ver Desenhos ao Cair da Tarde). Porém, com o que se segue, fica-se com uma ideia geral do muito que está exposto.

O mapa presente no Pax Julia - Teatro Municipal:

No Conservatório Regional do Baixo Alentejo: Exposição de Henrique Magalhães (Brasil).

No Núcleo Expositivo da Rua das Lojas: Exposições de Eduardo Salavisa - Desenho e João Charrua - Origami, ambos de Portugal. Espaços decorados com cuidado, apreciei a forma como os cadernos de Eduardo Salavisa estavam expostos e a diversidade de personagens em origami, incluindo um Hulk e um Yoda, criados por João Charrua.

 No Estoriastantas: exposição de Avenida Marginal (vários países).

No Núcleo Expositivo do Largo de São João: exposições de Álvaro Santos (Portugal), Geral & Derradé (Portugal) e Lucio Oliveira (Brasil). O conjunto de exposições mais divertido, devo dizer! 

Na Galeria dos Escudeiros: exposição A Casa (Brasil).

No Pax Julia - Teatro Municipal: exposições de Diogo Carvalho (Portugal), Edmond Baudoin (França), Eduardo Risso (Argentina), Estrompa (Portugal), Marcelo D'Salete (Brasil), Paco Roca (Espanha), Quarto de Jade (Portugal), Sónia Oliveira (Portugal), Tiago Baptista (Portugal), Truscinski (Polónia).

 No Largo Rainha Dona Leonor: Mercado do Livro e zona comercial com venda de action figures, arte original, jogos, posters, prints, etc.

No Museu Regional de Beja: exposições de Filipe Melo & Juan Cavia (Portugal / Argentina) e Novidades de Angola (Angola). Neste espaço, antigo Convento da Conceição, o efeito criado entre a arte e arquitectura antigas e a banda desenhada exposta cria um contraste impactante. 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário