domingo, 24 de abril de 2011

Cansada...


Estou tão velha e cansada...

Tenho em mim as tristezas de mil vidas
Que não me deixam gozar
E nem tão pouco sorrir.

Tenho em mim as desilusões de mil almas
Que me fazem chorar
E nunca parar de questionar.

Tenho em mim o peso de mil anos
Que me está a oprimir
E não me deixa respirar!
 
Estou tão velha e cansada,
e, nem assim, paro de procurar...

Onde está
    A juventude que me foge,
O amor por quem me ama,
A felicidade que teima em não ficar?

Oh, eu bem sei,
Que nunca vou deixar de procurar!

Sem comentários:

Enviar um comentário